You are currently viewing Mulher, você não precisa dar conta de tudo o tempo todo, sabia?

Mulher, você não precisa dar conta de tudo o tempo todo, sabia?

Para a nossa sorte, o dia da mulher já virou um mês todo de debates e diálogos sobre a valorização do nosso papel na sociedade.

Por isso que decidimos falar aqui nesse texto, algo que provavelmente você, Mig, deve sentir e merece reconhecer: mulher, você não precisa dar conta de tudo o tempo todo.

Repete essa frase que você acabou de ler em voz alta e me diz se não dá uma sensação enorme de liberdade e poder?

Uma pandemia de sobrecarga

A pandemia foi difícil para todo mundo, não tem como negar. Mas acho que é um consenso geral de que ela colocou alguns pesinhos a mais na carga que as mulheres carregavam normalmente.

O Instituto Datafolha, em parceria com o app Zenklub, divulgou uma pesquisa no final de 2021 que mostrou que 69% das mulheres entrevistadas sentiram mais exaustão ou cansaço extremo desde que a Covid-19 chegou no Brasil.

#DescriçãoDaImagem:no lado esquerdo da foto, mulher preta tem cabelos crespos, olha pro horizonte enquanto repousa uma mão no queixo e a outra segura uma caneta em cima de um caderno. Foto: Freepik.
#DescriçãoDaImagem:no lado esquerdo da foto, mulher preta tem cabelos crespos, olha pro horizonte enquanto repousa uma mão no queixo e a outra segura uma caneta em cima de um caderno. Foto: Freepik.

Além disso, 76% delas sentiram mais ansiedade e 64% tiveram algum impacto no sono. É assustador ver que, mesmo passando mais tempo em casa, nos sentimos responsáveis por ainda mais tarefas e com uma necessidade extra de realizar todas as tarefas.

Um histórico cultural não se apaga em um estalar de dedos

Já vimos muito ao longo da história como as mulheres ocuparam por muito tempo papeis de submissão, vidas dedicadas exclusivamente para a família e limitação de seu poder de fala e ação.

Toda essa construção de cultura foi fortificada por milhares de anos até que nós começássemos a conseguir abrir um espaço de liberdade e autonomia. E não foi nem um pouco fácil, né?

Por isso, precisamos desconstruir alguns comportamentos que querem reforçar que precisamos ser fortes a todo momento, que precisamos concluir o trabalho com maestria para sermos reconhecidas ou que precisamos ser multitarefas só por que conseguimos ser assim.

Não é algo que vai acontecer do dia para a noite, mas, de pouco em pouco, reconhecendo o impacto negativo que tudo isso pode ter na nossa saúde mental, já conseguimos dar o primeiro passo para mudar tudo isso.

A sua saúde importa, Mig – inclusive a saúde da sua mente

Não basta só manter o exercício em dia e comer vegetais para garantir que está saudável de verdade. A sua mente tem um grande poder no seu corpo, Mig, e cuidar dela não é só importante, como é fundamental.

É preciso cultivar momentos de silêncio, de olhar para o que estamos sentindo, de aprender a falar não de vez em quando e de buscar o autoconhecimento – talvez até com a ajuda de um profissional, porque não?

#DescriçãoDaImagem: mulher branca de cabelos pretos soltos está sentada em poltrona cinza, com as pernas esticadas e notebook prateado no colo enquanto segura uma caneca de café em uma mão e estica o outro braço para o alto. Foto: Freepik.
#DescriçãoDaImagem: mulher branca de cabelos pretos soltos está sentada em poltrona cinza, com as pernas esticadas e notebook prateado no colo enquanto segura uma caneca de café em uma mão e estica o outro braço para o alto. Foto: Freepik.

É começar reconhecendo que não importa o que você ouça por aí, ou o que sua mente tenta te convencer do contrário. Não, você não precisa dar conta de tudo o tempo todo.

Você pode errar, atrasar, refazer, reagendar, mudar, repensar e o que for preciso para voltar a ter controle do que mais importa: você mesma.

Você já é incrível pelo esforço danado que você está fazendo a todo momento. O resto, fica tudo bem, você vai ver.

Mig, depois me conta aqui embaixo se esse texto te ajudou de alguma forma. Segue a UAU no Insta também para aproveitar mais dicas para cultivar esse amor e cuidado que você tanto merece!

Ana Luísa Agostinho

Jornalista, criadora de conteúdo e constantemente curiosa.
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments