← Voltar

Responsabilidade Afetiva, porque você precisa ter.

Responsabilizar os outros pelo que sentimos é prejudicial tanto para um relacionamento quanto pra nós mesmas. Por isso, é importante ter responsabilidade afetiva e assumir o controle dos próprios sentimentos.

Mulher sentada abraçando um coração.
#PraCegoVer Mulher sentada abraçando um coração.

Está na moda dizer: “Tenha responsabilidade afetiva com o outro”. Significa que você não deve brincar com os sentimentos de ninguém, nem fazer ao outro o que não deseja a si mesmo. Ok tá certo, isso é muito bom, muito correto, mas para o bem estar de qualquer relacionamento e o seu próprio bem estar, primeiro é importante que você tenha responsabilidade afetiva com você mesma.

Mas afinal, o que é responsabilidade afetiva?

Responsabilidade afetiva é agir com sinceridade, simples assim. E não se trata apenas em ser sincero com os outros viu Migs? E também, principalmente, com você mesma! Por isso é tão importante compreendermos nossos próprios comportamentos e sermos compatíveis com eles, de sermos fiéis aos sentimentos que temos e causamos no próximo.

Assuma a responsabilidade!

Uma das coisas mais benéficas a se aprender sobre relações, é a assumir a responsabilidade pelos seus próprios sentimentos. Eu já vinha refletindo sobre isso sozinha e a partir de leituras como por exemplo o livro Comunicação Não-Violenta do psicólogo Marshall Rosenberg (que merece um texto à parte) pude entender melhor sobre o assunto. No livro de Marshall tem um capítulo inteiro dedicado a esse assunto. O psicólogo explica de maneira muito didática que as ações dos outros até podem ser estímulo, mas jamais causa para o que sentimos. Isto é, a exata mesma ação pode estimular sentimentos variados em pessoas diferentes, pois algo que é uma questão fortíssima pra você pode não ser nada pra outra pessoa.

Mulher se abraçando.
#PraCegoVer Mulher se abraçando.

Responsabilizar os outros pelo que sentimos é prejudicial tanto para o relacionamento quanto pra nós mesmas. É ruim porque, quando uma pessoa que gosta da gente se sente responsável pela nossa dor, ela vai querer mudar de comportamento por culpa, não por vontade própria. Quando as pessoas mudam por culpa, resolvemos o problema apenas naquele momento. Depois de um tempo, a conta irá chegar, pois, quanto mais elas mudarem por se sentirem culpadas, menos boa vontade elas terão para agirem de maneira compassiva no futuro.

Seu bem-estar em suas mãos

Eu acredito que ninguém se sinta bem com a ideia de que alguém de quem gostamos faz coisas por nós apenas por culpa, medo ou vergonha. Se queremos alguma mudança, queremos que ela seja feita de bom grado, certo migs? Indo mais além, quando responsabilizamos os outros pelos nossos sentimentos, a tendência é que não seja só pelas dores, mas também pelas alegrias. É perigosíssimo colocar o nosso bem-estar assim nas mãos de outra pessoa.

Ela é dona do destino dela…

É muito difícil encarar que nós mesmas nos colocamos em situações que nos causaram infelicidade, e é assustador pensar que nosso bem-estar só depende de nós. Responsabilizar o outro é cômodo. Se tudo der certo, não sentimos ter feito esforço e, se tudo der errado, fomos vítimas de algo que nos aconteceu. Precisamos mudar o discurso. Nossa vida não é algo que acontece com a gente, mas sim escolhas que fazemos, decisões que tomamos e as consequências que elas têm. Até não fazer escolhas é uma escolha.

Cada um com seus sentimentos

E não importa o quanto a gente tente alargar o conceito de responsabilidade afetiva, nós nunca vamos — e nem deveríamos — deixar de ser responsáveis pelos nossos próprios sentimentos. Preciso pontuar também a diferença entre responsabilidade afetiva e culpabilização dos outros pelo que nós mesmas causamos ao nosso estado emocional. Ninguém é responsável pela dor de ninguém. Sentir-se responsável pela dor de alguém nos torna escravos emocionais e isso obviamente não nos faz nem um bem.

Foque em você!

Não quero dizer que apenas existem problemas em nós, pois muitas vezes as atitudes alheias realmente não são as mais justas ou corretas. Mas até mesmo quando alguém conscientemente faz de tudo pra não ser legal com a gente, até mesmo em relações abusivas, não é melhor, em vez de focar em tudo que tem de errado no outro, refletir sobre como podemos nos fortalecer para não passarmos mais por esse tipo de situação? Então, vamos pensar mais no nosso lado de cada situação?

Migs obrigada por me ouvir até aqui, agora quero saber de você! Conta pra mim se você já tinha parado para pensar no assunto? Você costuma ter responsabilidade afetiva consigo?

Eu amo quando a gente compartilha essas reflexões migs! <3

Agora corre dar uma passadinha em nosso Instagram Pinterest !

Larissa Drozdowski

@laridrozdowski

Especialista em Beleza | Maquiadora | Criadora de Conteúdo para a UAUBox.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Loccitane Brand Natura Brand Relax Brand Body Shop Brand Up2You Brand KUR Brand Hidra Brand
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x